domingo, 7 de maio de 2017

Hermeneutas da Letra Morta

“Louvarei com cânticos o nome de Deus, exaltá-lo-ei com ações de graças. Será isso muito mais agradável ao SENHOR do que um boi ou um novilho com chifres e unhas.” (Salmos 69.30,31)

Fico impressionado ao perceber nesse trecho do Salmo a visão transcendente que Davi tinha de Deus, especialmente pelo fato dele ter vivido na época do A.T, o que poderia limitar sua percepção em vários aspectos. No entanto, mesmo enquanto a história bíblica ainda estava sendo construída, sem ele ter sequer noção que o Antigo Testamento era apenas uma muleta transitória que vigoraria apenas até a vinda do Messias, Davi declara entender que o que Deus espera é uma adoração baseada no coração, e não em ritos exteriores.

O mais assustador disso tudo é que ele fala isso ignorando todas as ordens sobre sacrifícios contidas no Pentateuco. Algum sacerdote, levita, ou teólogo da época poderia questioná-lo por proferir tamanha “heresia”. Para esse tipo de gente, o culto agradável a Deus é único e exclusivamente o definido pelas linhas interpretativas que eles têm acerca do livro sagrado.

Porém, se um dia, no porvir, Deus revelar tudo o que estava no coração dos homens, eles verão que muitos dos que não participavam das delineações da eclesiologia da igreja viveram um culto agradável a Deus, enquanto muitos deles, lançados fora.

É por isso que Jesus disse que publicanos e meretrizes os precedem no reino dos céus (cf. Mt 21.31). Por verem de mais, acabam não vendo o óbvio. Por acharem que enxergam muito, acabam não enxergando o necessário. A esses, Jesus diz: “Se fôsseis cegos, não teríeis pecado algum; mas, porque agora dizeis: Nós vemos, subsiste o vosso pecado.” (João 9.41).

A intimidade com Deus não é medida por diplomas de seminário, nem pelo quanto a pessoa se abstém daquilo que chama de “mundo”. Em termos de intimidade com Deus, mesmo sem ter tanto estudo e sendo um grande pecador, Davi dá aula. No Salmo supracitado, é como se ele dissesse: “por que o Deus criador dos céus e da terra se importaria com sacrifícios de simples animais? Por que isso o satisfaria?!”. Um religioso poderia responder: “É assim porque interpretamos no livro sagrado que deve ser dessa maneira!”. Davi talvez responderia: “Eu não entendo muito sobre métodos interpretativos. Só sei que não é compatível com o Deus Todo-Poderoso que creio!”. E assim, até os dias de hoje, os Davis são diminuídos, estigmatizados, e excluídos pelos supostos detentores da verdade divina.

Você é o tipo da pessoa que usa da sua capacidade hermenêutica para tentar dizer quem está fazendo a vontade de Deus ou não? Ou dizer quem é salvo ou não? Ou decretar quão pecador o outro é ou não? Se você estivesse na época de Davi, e o ouvisse proferindo o Salmo acima, o que falaria?

Se alguém chamou Davi de herege por esse motivo naquela época, hoje se arrepende amargamente onde quer que esteja, pois mal sabia ele que viria Jesus trazendo uma mensagem que validaria o pensamento de Davi.

Às vezes as pessoas prendem Deus em uma caixinha ideológica, mas mal sabem essas pessoas que existem muito mais coisas entre o Céu e a Terra que as nossas vãs filosofias. Deus é Deus, faz o que quer, como quer, usando quem quer, tendo misericórdia como quiser, amando da forma que quiser amar, salvando quem quer salvar, acolhendo da forma que quiser acolher; enfim, agindo Ele, quem impedirá?


Nenhum comentário:

Postar um comentário